O Último dos Moicanos: Política à Portuguesa...

sábado, 9 de dezembro de 2006

Política à Portuguesa...

Um tal José Esteves, veio há dias, em entrevista à revista “Focus” dizer que fez “a bomba que foi colocada no avião que caiu em Camarate”. Na sua versão dos acontecimentos, havia sido combinada com Adelino Amaro da Costa, uma simulação de atentado a Soares Carneiro, com o objectivo de provocar um volte face nas eleições que decorreriam daí a dois dias. Mas alguém alterou a bomba provocando o desastre fatal. Acrescenta que foram os americanos que aumentaram a potência do engenho, fazendo descontrolar e cair o avião, matando os seus sete ocupantes. Em causa estaria a denúncia que Sá Carneiro e Amaro da Costa iriam apresentar na ONU de uma cabala que visava a eleição de Ronald Reagan. Segundo disse, quando o avião recolhesse o trem seria puxado um fio, fazendo com que um tudo contendo ácido sulfúrico caísse sobre uma mistura de clorato de potássio e açúcar, provocando o incêndio que assustaria Soares Carneiro, o suposto passageiro que afinal não viajou. Mas… Se o Amaro da Costa sabia de tudo, porque não se aconselhou com alguém da sua segurança? Ninguém sabia que o clorato de potássio é um explosivo usado em pirotecnia? Para fazer muita fumaça, o açúcar e o ácido sulfúrico chegavam perfeitamente. Alteraram a bomba?... Deve ter sido um “troca tintas” qualquer que misturou ácido nítrico ao ácido sulfúrico, depois a Snu passou na farmácia e comprou glicerina para pôr nas frieiras só que com os solavancos do avião, deixou-a cair em cima do pacote… do açúcar e… Nem o Eanes nem o Reagan perderam as eleições…
“C´um catano!!!”
Apache, Dezembro de 2006

Etiquetas: ,

5 Comments:

Blogger DarkMorgana said...

Este comentário foi removido pelo autor.

sábado, dezembro 09, 2006 1:56:00 da manhã  
Blogger DarkMorgana said...

Eu vi este avião explodir.
Estava à janela, vi um avião pequeno que tinha acabado de levantar voô e 3 ou 4 segundos depois, explodiu!
Não me pareceu descontrolado durante o pouco tempo que voou, nem com demasiada potência.
Explodiu quando estava ainda a ganhar altitude.

E até hoje acho que continua tudo muito mal explicado...

sábado, dezembro 09, 2006 1:59:00 da manhã  
Blogger Sulista said...

“C´um catano!!!”

Vai buscar!!
:-D

Bjs de bom fds

ps-obrigada pelo link ;-)

sábado, dezembro 09, 2006 9:50:00 da manhã  
Blogger Eva said...

A eterna tese da conspiração.
E como arranjar protagonismo em três lições depois da justiça ter dado o caso por encerrado.
Heróis destes cada país tem os que merece!

terça-feira, dezembro 12, 2006 12:03:00 da manhã  
Blogger Apache said...

A mim também me "cheirou" a bomba a bordo mas posso estar enganado...
Quanto ao José Esteves, prefiro o outro (do Herman), é mais divertido.

domingo, dezembro 17, 2006 7:25:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home