O Último dos Moicanos: As trapalhadas do "Seu" Zé

sábado, 14 de abril de 2007

As trapalhadas do "Seu" Zé

Não restam dúvidas de que o Sr. Sousa voltou a mentir aos portugueses. Na entrevista concedida à RTP na passada 4ª feira, à pergunta sobre quem lhe havia leccionado a disciplina de Inglês Técnico respondeu que tinha sido o Reitor Luís Arouca. Acontece que Luís Arouca não era o Reitor da UNI nessa data. Quem ocupava o cargo era o Professor Ernesto Costa, que o exerceu desde a fundação da Universidade até Junho de 1996. Aliás, quando em 1995 o Sr. Sousa pediu equivalência a 25 cadeiras, em requerimento dirigido ao reitor e sem a apresentação de qualquer certificado comprovativo da realização das mesmas (apenas obtido em Julho de 1996), quem lhe responde, dando equivalência a 26 cadeiras é Luís Arouca. Afirmou também que a data de conclusão da licenciatura era 8/9/96, mas no certificado agora encontrado na Câmara da Covilhã aparece como data de conclusão 8/8/96. Afirmou também que frequentou o ensino superior durante 6 anos e meio, mas esteve matriculado 4 anos no ISEC, 1 no ISEL, 1 na UNI e... 6 meses para realizar um MBA em gestão no ISCTE? Então e os anos na Lusíada, entre 87 e 92? Afirmou também que para obter a (alegada) licenciatura, realizou 55 cadeiras. Só encontro 43 nos certificados. Mais um Engenheiro que não sabe fazer contas...
Com os dados agora disponíveis várias questões (pertinentes) se colocam... Que cargo ocupava na UNI o Sr. Luís Arouca que justificasse ser ele a responder em 1995 a um pedido de equivalências de um aluno, dirigido ao reitor? Haveria documento a certificar a delegação? Segundo afirma o Sr. Sousa, a UNI aceitou a sua frequência desde finais de 95 até Julho de 96 sem que ele tenha apresentado qualquer certificado de habilitações. Se o aluno pediu equivalências a 25 disciplinas e foram-lhe concedidas equivalências a 26 (24 na versão da Covilhã), como é que a UNI soube que o aluno tinha realizado a outra disciplina? Que certificado de habilitações comprovando a conclusão do ensino secundário, possui o Sr. Sousa que lhe permite frequentar cursos de engenharia e de direito, áreas que exigem a realização de diferentes disciplinas específicas? Que certificado de habilitações (ou profissional) apresentou o Sr. Sousa aquando da inscrição no MBA do ICTE, pois a frequência desse curso exigia a licenciatura na área de gestão ou elevada experiência profissional na mesma? Quem falsificou a data do certificado de conclusão da licenciatura apresentado na Câmara Municipal da Covilhã, para requalificação profissional, datado de 26 de Agosto de 96, em papel timbrado da UNI com um código postal da universidade, composto por 7 algarismos, que só começou a ser usado em 9/10/98 e um número de telefone do estabelecimento de ensino, com o indicativo 2 (rede fixa) que só entrou em uso a 31/10/99? Em que data foi efectivamente requalificado profissionalmente o Sr. Sousa, tendo em conta que o certificado apresentado, que além de diferir na data de conclusão da licenciatura, no número de cadeiras realizadas na Uni, sete, contra cinco na versão confirmada pelo Sr. Sousa na RTP, na nota de seis cadeiras, (além de uma delas ser anual na versão da Covilhã e semestral na versão de “Lisboa”) não poderia ter sido emitido antes de 2 de Novembro de 1999?
Já agora, três perguntinhas para a UNI... Por que motivo foi “escolhido” o Sr. Luís Arouca para leccionar a cadeira de Inglês técnico? É que não era (nem nunca foi) o responsável pela disciplina, não era o reitor e não tinha habilitações académicas para o fazer. Porque aceitaram a inscrição do SR. Sousa muito para lá do prazo legal par tal? Há alguma afirmação verdadeira no currículo do Sr. Luís Arouca? É que falsas, posso demonstrar que há várias.
Apache, Abril de 2007

Etiquetas: ,

4 Comments:

Blogger salsa e coentros said...

eu trabalhei no ensino particular e cooperativa desde 82 a 89 e nesses anos muita asneira se fez, mas ouvindo o sr. sousa, o que mais me impressionou foi ter dito " que chegou lá, disse que cadeiras tinha feito e deram-lhe as equivalências, coisa mt estranha, mesmo na balda não me lembro que algum dia se tenha dado equivalência a alguém que não se apresentasse um certificado de hab. e sobretudo sem notas...como pode ser???
mas...............
quem sou para duvidar do sr. sousa

sábado, abril 14, 2007 1:02:00 da tarde  
Blogger cris said...

Cada vez me cheira mais a esturro. C'os diabos!

Eu já duvido da sombra. Que pote de mentiras...

sábado, abril 14, 2007 9:29:00 da tarde  
Blogger Eva said...

"seu zé" no seu melhor

Um bom domingo e aproveite o sol


Eva

domingo, abril 15, 2007 4:14:00 da tarde  
Blogger Apache said...

Olá Salsa...
"quem sou para duvidar do sr. sousa".
Pois...

"Que pote de mentiras..."
Calma, Cris... Ainda falta o "pote" que está no cofre e...

"Seu" Zé em competição cerrada com o Major Valentão e com a Fatinha, Eva.

quarta-feira, abril 18, 2007 2:01:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home