O Último dos Moicanos: Quem “fala” assim - José Manuel Fernandes

sábado, 19 de maio de 2007

Quem “fala” assim - José Manuel Fernandes

José Manuel Fernandes, director do público, escrevia no editorial de ontem:
“Como é possível que quase ninguém se indigne, quase ninguém se choque, quando o partido do Governo vai buscar ao Tribunal Constitucional, que devia ser uma pedra angular do nosso sistema democrático, alguém que para lá elegeu há apenas dois meses? Como é possível que um candidato à Câmara de Lisboa, por acaso o apresentado pelo partido do Governo, lamente não ter conseguido formar uma coligação, quando essa mesma pessoa inviabilizou quaisquer coligações? Será que tal personagem nem sequer cora ao tornar claro que a data das eleições teria sido outra, se ele tivesse conseguido que os partidos que insultou repetidamente agora lhe prestassem vassalagem? Será que pensa que somos todos idiotas? Como se compreende que um Presidente da República nada diga, podendo tê-lo feito na tomada de posse de ontem, que a grosseira ignorância de qualquer sentido de Estado que representa desestabilizar de novo o Tribunal Constitucional vai contra o que sempre defendeu, quando privilegiou a estabilidade sobre a oportunidade política? Como é possível que a PT se prepare para fazer exactamente o contrário do que prometeu no que respeita à separação das redes de cobre e de cabo e todos estejam calados? Mais: que o banco do Estado, a CGD, pareça estar a actuar como instrumento de tal vilania? E por que é que ninguém se interroga sobre a forma como, sem explicação plausível, certos grupos de comunicação se tenham rendido ao charme do poder exactamente no momento em que o seu patrão depende do Governo para concretizar o negócio da sua vida? Como é possível que ainda ontem o partido da maioria se tenha rendido ao interesse das concessionárias das auto-estradas depois de ter defendido que, quando há troços em obras, as portagens deviam traduzir uma menor qualidade de serviço? Falta de transparência, jogos de influência, proteccionismos absurdos, sede de poder. Em 2007 d.C. é este o principal problema do país.”
Haja alguém que farto de seguir os demais carneiros, resolva atirar uma pedrada no charco.
Apache, Maio de 2007

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger cris said...

Bem, então é assim, não acho que haja falta de transparência. Eles até fazem é tudo às escancaras. Quem continua ovelha, asno e sem tomates para pôr fim é o povo. Queres apostar que, depois de consecutivas brincadeiras na preparação das provas de aferição ( os técnicos do sistema estão em constantes ajustamentos à própria da hora, levando colegas do país inteirinho a momentos de desespero), depois desta brincadeirita ministerial, poucos serão os que farão greve, com a desculpa do costume: falta de dinheiro?

Ando farta disto. Acho que a malta se droga com o ar que respira. Não entendo como é possível haver tanta falta de visão a médio e longo prazo nestas coisas. Cambada de tugas...

Desculpa o desabafo, mas, de vez em quando... passo-me.


bom fds

sábado, maio 19, 2007 3:17:00 da tarde  
Blogger Apache said...

"(...) poucos serão os que farão greve, com a desculpa do costume: falta de dinheiro?"
Falta de dinheiro e medo de constar da base de dados de grevistas que o governo mandou elaborar.

"Ando farta disto. Acho que a malta se droga com o ar que respira."
Também estou a ponderar essa possibilidade. :)

Boa semana!

segunda-feira, maio 21, 2007 2:36:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home