O Último dos Moicanos: Políticos, correctos mas charlatães

domingo, 12 de outubro de 2008

Políticos, correctos mas charlatães

"Por uma variedade de razões, culturais, organizacionais e políticas, o progresso em ciência climática e a actual solução para os problemas científicos nesse campo estão a evoluir a um ritmo mais lento que aquele que seria possível. Nenhum destes factores é exclusivo da ciência climática mas a pesada influência dos políticos serviu para os ampliar e lhes juntar um rol de outros, tais como, a mudança de paradigma científico de uma dualidade entre teoria e observação, para uma enfatização da simulação em desfavor da observação. (…) Os políticos actuais controlam as instituições científicas de tal forma que obrigam os cientistas a alterar teorias e dados de observação de forma a acomodar posições politicamente correctas, excluindo qualquer crítica a essas posições."
Richard Lindzen, Doutorado em Física Atmosférica pela Universidade de Harvard é professor de Meteorologia do M.I.T [Tradução minha]

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger Diogo said...

É na história, é na climatologia, é noutras ciências. A política substituiu-se à igreja na imposição da «verdade científica».

domingo, outubro 12, 2008 12:28:00 da tarde  
Blogger Apache said...

A política distorce a ciência a seu bel-prazer. A Igreja, durante séculos (não o fazendo) tentou convencer os crentes que ignorava a ciência, ou que competia com ela. Esta competição ainda hoje é “vendida” por alguns, de ambos os lados. Veja-se a polémica entre criacionismo e teoria da evolução.

segunda-feira, outubro 13, 2008 1:32:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home