O Último dos Moicanos: “Séquesso” – Henrique Raposo

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

“Séquesso” – Henrique Raposo

Um texto com quase um ano, escrito precisamente no dia da primeira grande manifestação de professores. Daí para cá, nada mudou para melhor. A educação é um recanto cada vez mais enlodado num pântano chamado Portugal. Para ler (ou reler) e reflectir. «A pátria adora conversar sobre professores. A pátria, porém, nunca fala sobre educação. Portugal ainda não arranjou coragem para lidar com este facto: os alunos acabam o secundário sem saber escrever. Parece que os professores vão fazer uma 'marcha da indignação'. Pois muito bem. Eu também vou fazer uma marcha indignada. Vou descer a avenida com a seguinte tarja: 'os alunos portugueses conseguem tirar cursos superiores sem saber escrever'. A coisa mais básica - saber escrever - deixou de ser relevante na escola portuguesa. De quem é a culpa? Dos professores? Certo. Do Ministério? Certo. Mas os principais culpados são os próprios pais. Mães e pais vivem obcecados com o culto decadente da psicologia infantil. Não se pode repreender o "menino" porque isso é excesso de autoridade, diz o psicólogo. Portanto, o petiz pode ser mal-educado para o professor. Não se pode dizer que o "menino" escreve mal porque isso pode afectar a sua auto-estima. Ou seja, o rapazola pode ser burro, desde que seja feliz. O professor não pode marcar trabalhos de casa porque o "menino" deve ter tempo para brincar. Genial: o "menino" pode ser preguiçoso, desde que jogue na consola. Ora, este tal "menino" não passa de um mostrengo mimado que não respeita professores e colegas. Mais: este mostrengo nunca reconhece os seus próprios erros; na sua cabeça, 'sexo' será sempre 'séquesso'. Neste mundo Peter Pan os erros não existem e as coisas até mudam de nome. O "menino" não escreve mal; o "menino" faz, isso sim, escrita criativa. O "menino" não sabe escrever a palavra 'recensão', mas é um Eça em potência. Caro leitor, se quer culpar alguém pelo estado lastimável da educação, então, só tem uma coisa a fazer: olhe-se ao espelho. E, já agora, desmarque a próxima consulta do "menino" no psicólogo.»
Henrique Raposo, no "Expresso" de 8 de Março de 2008
Apache, Fevereiro de 2009

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger Rocha said...

sabes o que me chateia mais_ Saber que os monstrenguitos, daqui a uns anos, serao medicos e advogados, enfermeiros e professores, e este pais nunca mais se vai endireitar. E eu tou possessa com as teclas lol, beijocas grandes

quarta-feira, fevereiro 18, 2009 9:24:00 da tarde  
Blogger Apache said...

Também concordo contigo, Cris. O mal que estes incompetentes têm vindo a fazer à educação terá reflexos preocupantes num futuro próximo.
Beijocas

sexta-feira, fevereiro 20, 2009 12:35:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home