O Último dos Moicanos: 5 de Outubro

domingo, 7 de outubro de 2007

5 de Outubro

Na sequência das vitórias das tropas de D. Afonso I, sobre os exércitos de Fernão Peres de Trava e de Rodrigo Vela, na batalha de Cerneja, em 1136 e, do mesmo, no sangrento Torneio de Arcos de Valdevez, em 1140, onde saíram derrotados os cavaleiros de Leão; realizou-se em Outubro de 1143, em Zamora, sob o patrocínio do Arcebispo de Braga, D. João Peculiar, a Conferência de Paz, que ficaria conhecida pelo nome daquela (hoje) província espanhola.
É precisamente a 5 de Outubro de 1143, na presença do Cardeal Guido de Vico, que, D. Afonso VII, Rei de Leão e Castela e D. Afonso I (posteriormente conhecido por D. Afonso Henriques), assinam um tratado, onde o primeiro, reconhece a independência do Condado Portucalense (que passa a chamar-se Reino de Portugal) e D. Afonso Henriques, como seu (igual, e) legítimo Rei.
A independência de Portugal, viria a ser reconhecida pela “Santa Sé”, a 23 de Maio, de 1179, pela Bula “Manifestis Probatum”, do Papa Alexandre III.
Completaram-se anteontem, oficialmente, os 864 anos da Fundação da Nacionalidade.
Assim, a 5 de Outubro, enquanto o regime comemora a República, a nação (ou o que dela resta) comemora Portugal.
Apache, Outubro de 2007

Etiquetas: ,

6 Comments:

Blogger gata said...

Olá Apache,

Nação:
do Lat. natione
s. f.,
conjunto de indivíduos de um país organizado politicamente num Estado autónomo;(nada a comentar aqui)

conjunto de indivíduos que estão ligados fundamentalmente por laços históricos, culturais (podendo ou não ter em comum a língua, a religião ou a origem étnica) e

por interesses, necessidades e aspirações comuns;(e aqui efectivamente o teu à parte faz todo o sentido).
povo;
raça;

Um povo cada vez menos do povo, e com cada vez menos raça??
Às vezes parece mesmo que sim...

Não será um cometário sorridente e brilhante, mas a nossa nação também não, e pensar nisso deixa-me assim....

Bom domingo índio. Um beijo de gata.

domingo, outubro 07, 2007 1:10:00 da tarde  
Blogger redonda said...

Então descrente...:) até que era uma história bem bonitinha a dos cristais ...:)

Agora vou ler o teu post...

segunda-feira, outubro 08, 2007 2:12:00 da manhã  
Blogger redonda said...

Como o que resta dela?
Gostei do teu post, apesar do pessimismo na parte final :)

segunda-feira, outubro 08, 2007 2:14:00 da manhã  
Blogger redonda said...

Muitas vezes venho aqui caladinha...mas tás a ver, tu atacares os cristais inspirou-me para uma data de comentários :)
um beijinho e uma boa semana :)

segunda-feira, outubro 08, 2007 2:23:00 da manhã  
Blogger Apache said...

Não sei se é pessimismo, Redonda… Talvez realismo, infelizmente.
Confesso que ainda não percebi as vantagens do Sistema republicano, face ao monárquico, com uma constituição como a nossa, onde o Presidente é pouco mais que mera figura decorativa. Serei Monárquico? Não sei, talvez.
Mas há, de facto, uma coisa que não compreendo, sendo alguns de nós (mesmo que poucos) monárquicos e outros republicanos, não era suposto, no dia da nação (razão que nos une) dar ênfase a esta comemoração e não à República que nos divide? Então porque raio, as comemorações oficiais enfatizam 1910 em detrimento de 1143?

Quanto aos cristais, é de facto uma bonita ficção, reconheço.
O meu comentário é que foi um pouco além do teu “post” :(

segunda-feira, outubro 08, 2007 2:24:00 da manhã  
Blogger redonda said...

Estou de acordo - temos de enfatizar 1143!
E o teu comentário não foi nada além :) Mesmo que as moléculas de água possam ter ficado muito chocadas, eu gosto do teu sentido de humor :)

segunda-feira, outubro 08, 2007 4:13:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home