O Último dos Moicanos: Devido ao “aquecimento global”, o nível do mar pode subir 5 cm nos próximos mil anos

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Devido ao “aquecimento global”, o nível do mar pode subir 5 cm nos próximos mil anos

De acordo com um estudo publicado na semana passada, na Geophysical Research Letters, uma equipa de cientistas liderados por Andrew Shepherd da Universidade de Leeds (Reino Unido) concluiu que devido ao derretimento dos gelos flutuantes do Árctico e do Antárctico, o nível do mar pode subir 49 micrómetros por ano (sensivelmente, a espessura de um cabelo). O Princípio de Arquimedes permite concluir que a água resultante da fusão do gelo marinho ocupará o espaço deixado pelo gelo, não resultando daí qualquer alteração de volume. Mas a equipa liderada por Shepherd diz que não é bem assim, pois a água do mar é mais quente que o gelo e mais densa, devido ao sal, garantindo que a observação dos dados dos satélites e o uso de uma simulação de computador permitiram-lhe concluir pela subida do nível do mar, em 49 micrómetros por ano. Shepherd parece desconhecer três coisas importantes: a primeira é que os satélites não mostram (actualmente) uma diminuição do gelo marinho, como comprova a imagem de satélite abaixo, que mostra o gelo do árctico (ontem), sensivelmente no valor médio (representado pela linha preta);

[Clique na imagem para ampliar]

A segunda é que se a água do mar não fosse mais quente que o gelo este não derreteria (estariam ambos em equilíbrio térmico), no entanto, em volta do gelo, a água não será significativamente mais quente que ele e a máxima densidade (a que corresponde o menor volume para a mesma massa) da água é a 4 ºC, pelo que, se depois do gelo derretido, a água do local não ficar a temperatura superior a 4 ºC não há nenhum aumento de volume; A terceira é que as águas de superfície são menos salinas que as de profundidade, e próximo dos pólos, precisamente devido às grandes quantidades de gelo que derrete todas as Primaveras e Verões são praticamente doces. De qualquer forma, é interessante constatar-se que Al Gore começou a prever (há uma década) uma subida do nível do mar, de 6 metros, nos próximos cem anos, pelo que, o meio centímetro agora previsto por este estudo (4,9 centímetros, em mil anos), só pode ser encarado com um sorriso.

Apache, Maio de 2010

Etiquetas: , ,

3 Comments:

Blogger Diogo said...

4,9 centímetros, em mil anos? Ainda bem que moro num nono andar!

segunda-feira, maio 03, 2010 8:56:00 da tarde  
Blogger alf said...

Bem, isto é devido ao gelo do Artico! O gelo do ártico não é mais do que um estado de água que já faz parte dos oceanos - nenhuma variação do gelo do Ártico tem qq impacto significativo no nível dos oceanos

Já o mesmo não acontece com os gelos continentais, nomeadamente os da antártida - estes e os da Gronelândia é que seriam responsáveis pelos tais 6 m do Al Gore.

Mas como a Terra está a arrefecer, eles só podem ser responsáveis por uma diminuição do nível dos oceanos.

Isto se não houvesse outros factores; mas há.

O que mostram as medidas é que o nível médio dos oceanos sobe perto de 3 mm por ano, regularmente, quer faça frio ou calor, há pelo menos um século.

Ninguém sabe explicar isto.

A Terra não é um sistema rígido; os continentes flutuam no magma e nos oceanos; a erosão altera a distribuição de massa nos continentes; as temperaturas, dos continentes, dos oceanos e do magma alteram as densidades; existem correntes de magma e outros processos com efeitos em escalas de tempo milenares. E disto tudo o que resulta é... 3 mm por ano de subida dos oceanos.

domingo, maio 09, 2010 6:57:00 da tarde  
Blogger Apache said...

Diogo, o Al Gore não tem tanta apetência para prédios altos, acabou de comparar uma vivenda junto à praia, em Santa Bárbara (na Califórnia).

O seu comentário complementa e, de certa forma, clarifica o texto que escrevi, Alf.
Subscrevo.

domingo, maio 16, 2010 1:16:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home