O Último dos Moicanos: Algo "com contornos de ainda"...

domingo, 21 de janeiro de 2007

Algo "com contornos de ainda"...

O poema que se segue é da autoria da Ni e foi deixado como comentário ao meu anterior "post". Pela qualidade (evidente), não podia deixar por publicar.
Algo "com contornos de ainda"... Estranha coisa esta com contornos de ainda que não se vê, mas mais do que toque que se pressente, é presente. Estranha coisa esta com contornos de ainda que não se canta, como grito interdito, mas é dor e alegria crescente. Estranha coisa esta com contornos de ainda que de tanto salgar a alma, suavemente a adoça. Estranha coisa esta com contornos de ainda que da vontade faz silêncio e do coração (parece que) troça. Estranha coisa esta com contornos de ainda que de tanto te negar e de ti se querer libertar, mais a ti se enlaça, em nó cego que não finda. Estranha coisa esta com contornos de ainda nem solar, nem lunar, que sem te ter anula o singular, e que do horizonte não tangível persiste em esperar a tua vinda.
Nina Castro, 18 de Janeiro de 2007

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Ni said...

Ainda surpreendida por este post, confesso, venho deixar o meu sorriso.

O que escrevi, fi-lo por puro prazer... que decorre de um poema maior (o seu) me ter acordado a vontade da escrita...

Outro sorriso... e um cesto de palavras puras, às quais retirei os rótulos 'sociais' que lhes retiram o brilho. Deixo aqui palavras... na certeza de que delas cuidará como de algo 'vivo':

momento, framboesas, lunar, vento, segredo... e ainda e sempre... e(terna)mente

Abraço de vento

Ni*

segunda-feira, janeiro 22, 2007 12:30:00 da manhã  
Blogger Apache said...

O seu desafio vai ter de esperar alguns dias mas responderei.

Boa semana

segunda-feira, janeiro 22, 2007 12:57:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home