O Último dos Moicanos: Portela + 0 (2)

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Portela + 0 (2)

Afinal, parece que não sou o único…
João Ribeiro da Fonseca, que durante 16 anos liderou a Portugália Airlines (a empresa que (durante 7 anos) de 2000 a 2006 foi considerada a melhor companhia aérea regional da Europa), diz que a Portela não está esgotada.
O homem que deixou a presidência da Portugália (PGA) à pouco mais de um mês, na sequência da venda desta à TAP, em entrevista ao Diário Económico, teceu duras críticas à forma como está a ser abordada a questão do novo Aeroporto Internacional de Lisboa.
Ribeiro da Fonseca fala sem rodeios do novo “terminal 2”, inaugurado na passada 4ª feira, e da Portela. “É mais uma obra de aparente melhoria do aeroporto que falhará os seus objectivos. A obra está mal pensada, como de resto todo o aeroporto, e não vai ajudar a descongestionar quase nada. Só serve para acomodar a posição fechada do Governo, de que a Portela está esgotada e que é preciso fazer a Ota. Isso é completamente falso.”
Em relação ao ministro Mário Lino, Ribeiro da Fonseca também não se fica por meias palavras. “Chamou-me uma só vez, na véspera da apresentação do aeroporto da Ota. Eram 19 horas quando me recebeu. Não houve tempo para nada. Julgo que o convite serviu apenas como medida de cosmética, para manter as aparências. Assim, ninguém poderia dizer que eu, presidente da PGA, não tinha sido consultado. Na verdade, os instantes em que estive com ele foram inúteis, estava tudo decidido. A minha presença servia apenas para matar qualquer acusação futura.”
E continua em tom cáustico…
“O assunto é grave. Tem havido um movimento de manipulação da opinião pública, no sentido da inevitabilidade da Ota. Para chegarmos à conclusão que a Portela vai esgotar-se nos próximos anos, seria preciso demonstrá-lo. Como? Simples, com um estudo sobre a Portela. Ora, a não ser que exista um estudo secreto, na realidade nunca foi avaliada a optimização da Portela. Nunca!”
De facto, se a Portela parece estar esgotada, tal só pode dever-se a uma má gestão do espaço físico e dos equipamentos disponíveis. No “post” intitulado “Portela + 0”, já tinha tentado demonstrar, por comparação com Kai Tak, que a Portela, sendo bastante maior (tanto em área total, como em comprimento de pistas) e tendo mais corredores aéreos, não pode estar esgotada, recebendo diariamente menos de metade dos passageiros e da carga do citado aeroporto. Acresce o facto de haver possibilidade de expansão da Portela para os terrenos actualmente pertencentes a “Figo Maduro”.
É bom sabermos que mesmo “pregando no deserto” não estamos a falar sozinhos.
Apache, Agosto de 2007

Etiquetas: ,

3 Comments:

Blogger cris said...

Sabes... acho que a manipulação está deveras a conseguir deitar a areia aos camiões para os olhos do people.... Um dia destes... em conversa... fiquei pasmada com o outro lado deste esquema. Pasma: Se... imagina só... se construirem outro aeroporto, onde quer que seja, com os ganhos com a venda de terrenos, que vêm sempre por acréscimo... imagina só o que fica em Lisboa: uma enorme avenida ( pista) com belíssimo alcatrão, com algumas infra-estruturas já montadas: pelo menos, pelo que percebi: luz e gás. Que tal? Depois é só empreitadas e sub empreitadas e negócios e negociatas e prédios a nascer como cogumelos e pronto.... fiquei com o estômago às voltas com esta história.. é maquiavélico, a tornar-se real...

Num país cuja polícia não tem meios de investigação decentes; num país em que a protecção civil tem salários a atrasar e se comprar bombas com rodas de topo de gama... num país onde passa a ser permitido a escuta telefónica, esperemos pra ver com que finalidade... anda mesmo tudo estúpido...


Boa terça

terça-feira, agosto 07, 2007 3:05:00 da tarde  
Blogger redonda said...

Eu não sabia que não estava esgotado (e tinha já pensado numa óptima solução: vinham os aviões todos para o Porto!)

quinta-feira, agosto 09, 2007 3:55:00 da manhã  
Blogger Apache said...

Olá Cris. Não sei se a pista é reutilizável, quanto ao resto subscrevo, a construção de um novo aeroporto é (além de desnecessária) uma excelente fonte de rendimento para a empresa construtora, que além do novo aeroporto, ficará certamente com a construção das áreas adjacentes, para esses será uma mina, para que “ficar” com os terrenos do actual, também. Assim se compram mais uma série de apoiantes dos “rosinhas”.

Olá Redonda. Na cabeça do Linocas, o aeroporto está esgotado (mas o que é que não está esgotado naquela cabecinha?), na realidade isso é apenas um mito… ou não vivêssemos nós numa época profundamente mitológica.

sexta-feira, agosto 10, 2007 2:41:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home