O Último dos Moicanos: A praga ‘eduquêsa’ no ensino da Biologia

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

A praga ‘eduquêsa’ no ensino da Biologia

A propósito de um texto de Helena Damião, no blogue “De Rerum Natura”, sobre a qualidade (ou a sua ausência) dos manuais de Inglês, o professor de Biologia, Miguel Marques, comenta:
“Nos manuais de Biologia é o regabofe modernaço de manipulação política disfarçada de ciência. Mas a culpa é de quem elabora os programas. Eu conheço pessoalmente alguns desses aleijados politicamente correctos. Dominam a linguagem hermética do eduquês, mas no fundo são uns "doutores" completamente ignorantes.
No programa do 12º Ano, a pseudo-ciência reina.
Os alunos começam a ser doutrinados com os problemas de reprodução e bebés proveta, passam de imediato para o instituto de oncologia, onde estudam oncogenes e anticorpos monoclonais, (matérias marginais mesmo para quem quer entrar em Medicina); depois para o programa político da Green Peace, com especial destaque para a ideia peregrina da sustentabilidade, sem o mínimo de reflexão sobre o que significa a sustentabilidade e sobretudo como se pratica a sustentabilidade.
No fim, estudam uma ETAR que só pode servir para depurar esta porcaria de programa. Valha-nos isso!
Os alunos entram na Universidade sem saber o mínimo de Botânica, Zoologia, Teoria de Evolução, Embriologia, Sistemática, etc.
A maioria dos professores são incapazes de perceber, que mais do que um programa de Biologia, estão a reproduzir inconscientemente um programa político radical.”
Apache, Outubro de 2011

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home