O Último dos Moicanos: Março 2006

sexta-feira, 24 de março de 2006

Guardador de mim

Guardo, dentro de mim,
uma saudade,
uma quimera,
uma verdade,
esta espera...
Guardo, dentro de mim,
a tua imagem,
os teus gestos,
tudo de teu; uma miragem, míseros restos de um sonho meu...
E conto, não pelos dedos
mas pelas estrelas,
os dias de te não ver...
Guardo, dentro de mim, um baú de mil segredos, mil histórias, mil beijos...
E conto, não pelos dedos
mas pelas estrelas,
as carícias, os desejos, as vontades de te ter!...
Apache, Março de 2006

Etiquetas:

quinta-feira, 16 de março de 2006

Importam-se de repetir?...

Carla Del Ponte, Procuradora do TPI... “Ele tomava medicamentos às escondidas.” “Temos de esperar pelos resultados das análises toxicológicas para sabermos o que é que ele tinha no sangue. Se esses elementos se confirmarem, poderemos afirmar que ele agravou o seu estado de saúde para poder ir a Moscovo ou porque se quis suicidar.” (Não percebi... Ele (Milosevic) tomava medicamentos às escondidas? Se era às escondidas como é que sabe? Como é que eles entraram na prisão? Agravou o seu estado de saúde... e os médicos da cadeia, o que é que fizeram?... Ou queria suicidar-se ou queria tratar-se? Pois!... A propósito de medicamentos... A Carla esqueceu-se de tomar as gotas!...) Ainda Carla Del Ponte... “ Quero o Radovan Karadzic, quero o Ratko Mladic!” (Logo os dois?... Não terá “mais olhos que barriga”?... Olhe que já não tem 18 anos!... Vá lá tomar as gotas outra vez...) Zalmay Khalilzal, Embaixador americano no Iraque... “Quando os Estados Unidos invadiram o Iraque, estavam a abrir a caixa de Pandora.” (Estás a pensar pela tua própria cabeça?!... A continuares assim, estás a “fechar” a tua carreira diplomática...) António Costa, Ministro da Administração Interna... “A manifestação (da GNR e da PSP) é-me indiferente!” (Querem ver que este foi para aquele ministério só porque tinha um fetiche por fardas...) Ainda António Costa... “A atitude do Sindicato dos Profissionais da Polícia é lamentável... A esses senhores só tenho a dizer NÃO!” (Já estou as ver a próxima pergunta do SPP... Ó Senhor Ministro, considera-se um homem inteligente?...) Serguei Lavrov, Ministro dos Negócios Estrangeiros Russo... “A Rússia tem o direito de não confiar na autópsia feita a Milosevic!” (Não sejam desconfiados... É verdade! O homem morreu mesmo de enfarte do miocárdio... O que nós gostávamos de saber é quem e de que forma lho provocaram?!) Marija Milosevic, filha do dito... “Não vou permitir que os traidores que venderam o meu pai a Haia, festejem sobre a sua campa!” (Pois... Sobre a campa não!... Agora se em vez do seu pai, tivesse sido o Kostunica, o Clinton ou o Bush, não me diga que não abria uma garrafinha de champanhe.)
Apache, Março de 2006

Etiquetas: , ,

domingo, 12 de março de 2006

Filhos, da puta da política

[Belgrado bombardeada pela Nato]
Morreu Slobodan Milosevic Finalmente venceram-te! Sabes… nunca simpatizei contigo, chamavam-te ditador, tirano, sanguinário, etc. Até sou capaz de concordar que a tua frieza e pragmatismo de discurso empolgava de tal forma as massas, que por vezes me pareciam os discursos de Hitler. Duvido que a manutenção de uma Jugoslávia unida justificasse 200 mil mortos.
Mas numa guerra há sempre dois lados, o diabo que escolha de qual está, que Deus, certamente, não está de nenhum! Nunca simpatizei contigo… até ao fatídico dia 24 de Março de 1999, em que, como escreveu Gabriel Garcia Marquez, Solana, “o homem que parecia incapaz de matar uma mosca deu a ordem mais vergonhosa do século." Xavier Solana, comandante da Nato, dá ordem (a mando dos E.U.A.) para bombardear um país soberano, não alinhado, com um governo legítimo à luz da lei internacional. Afinal, outros imitavam Hitler!
A partir deste dia, quase chegaste a bestial, não por teres deixado de ser uma besta, apenas porque bestas maiores se "levantavam". As mentiras que nos contaram para justificar o injustificável são o mesmo disco riscado de sempre. Ao longo da guerra e no período que lhe sucedeu, as sucessivas traições que foste sofrendo quase te transformaram num herói. Hoje, eras para muitos um símbolo da resistência.
Repito… Finalmente venceram-te!... Não é importante, se morreste por colapso cardíaco (e todos sabiam que a tua saúde era débil), se cedeste à tentação do suicídio (como esteve para acontecer quando Kostunica te vendeu por 100 milhões de dólares), ou se te envenenaram (como suspeitavas que poderia acontecer). A sombra do teu assassinato pairará para sempre sobre a cabeça daqueles que no mês passado recusaram que fosses a Moscovo para seres tratado. Sabias bem que a tua morte lhes dava muito jeito, estavam desesperados… cinco anos de julgamento e…
No dia em que deixaste de estar entre nós, não podia deixar de te prestar esta “pequena” homenagem… Foste um tirano?... Talvez!... Mas foste também o pai desta esperança… da mesma forma que a Jugoslávia não caiu em 78 dias de bombardeamentos, também muitos dirão... NÃO NOS VENCERÃO!!!
Apache, Março de 2006

Etiquetas: , , , ,

segunda-feira, 6 de março de 2006

Diálogos desgovernados...

Diálogos (mais ou menos públicos) entre membros do actual desgoverno e um dos muitos jornalistas virtuais, recém-convertidos aos corredores dos gabinetes, o Chato. 1º Episódio Chato – Ó Trocas-te, então os pensionistas mais idosos vão ver as suas reformas mínimas aumentadas para 300 €? Trocas-te – É verdade! Desde que tenham mais de 80 anos, não tenham casa, carro ou contas bancárias e o cônjuge ou os filhos não tenham possibilidades económicas de os ajudar. Chato – E como é que nós vamos verificar todos esses requisitos? Trocas-te – É simples pá… Quem se quiser candidatar a este “Complemento solidário” terá apenas de preencher 5 impressos com um total de 12 páginas, juntar fotocópias do: B.I., Cartão de Contribuinte e Cartão de Pensionista; e os originais dum atestado de residência passado pela Junta de Freguesia, e do modelo 3 do IRS. O cônjuge e os filhos também vão ter que fazer prova do rendimento que têm. Chato – Ó Zé, a oposição vai dizer que são muitos impressos para um velhote com mais de 80 anos… Trocas-te – Ah, pois… Já sei!... Vou dizer que quem não tiver outras fontes de rendimento além da pensão só precisa de preencher um impresso. Chato – Desculpa mas, não estou a perceber… Se o velhote chegar ao balcão da Segurança Social a pedir um impresso para requerer o complemento de reforma e disser que não tem família nem outros meios de sobrevivência, como é que vamos saber se está a falar verdade?... Trocas-te – Ouve lá, pá… Porque não vais chatear outro?... Olha, vem aí a Ministra da Reforma da Educação… 2º Episódio Chato – Sr.ª Ministra, já sabe que todos os sindicatos de professores marcaram uma greve para uma próxima semana? Milú – Podes tratar-me por Milú! Todos os sindicatos?... Incluindo os afectos ao partido do governo? Ingratos!... Vou falar com eles… Ou pelo menos, com alguns deles… (Passados alguns dias de alegada negociação…) Milú – Pronto rapaz, os sindicatos afectos ao governo desconvocaram a greve! Chato – Mas… a senhora vai mudar de políticas?... Milú – Ora, ora… Não sejas ingénuo… Numa negociação tem de haver alguma flexibilidade… Chato – Como assim?... Milú – Prometi gabinetes de trabalho nas escolas, para todos os professores e a abertura de uma linha de crédito para aquisição de computadores portáteis por parte dos docentes! Chato – Oh Dona Milú… Mas… Já se podiam comprar portáteis com recurso ao crédito pessoal… E… Nas escolas não há espaço físico livre para a construção de gabinetes para os professores… Milú – Eu sei!… Os sindicatos falaram-me nisso… Mas achas que a opinião pública sabe?!... 3º Episódio Chato – Dona Milú… Dizem que a senhora se prepara para fechar mais de 1500 escolas do primeiro ciclo do ensino básico, algumas das quais tinham sofrido à pouco tempo obras de remodelação e modernização de equipamentos… Assim os miúdos, muitos deles com apenas 5 ou 6 anos vão fazer vários quilómetros a pé, sob condições atmosféricas muitas vezes extremas, para irem às aulas… Apesar da recessão que o país atravessa, os pais não vão gostar disto… Milú – Gostarão quando perceberem que não se trata de uma medida economicista mas de razões puramente pedagógicas!... (Passados alguns dias, o Chato questiona o Trocas-te…) Chato – Ó Zé, aqui há dias, falei com a Milú, a propósito das mais de 1500 escolas que ela pretende encerrar e disse-me que não se tratava de uma medida economicista mas de razões puramente pedagógicas… Trocas-te – Exactamente!... São critérios pedagógicos que estão por trás do encerramento dessas escolas. Chato – Pois… Só que eu tenho andado a pensar… Tu não me poderias dizer que critérios pedagógicos são esses?... Trocas-te – Então pá… Ainda não sabes?... Vamos fechar todas as escolas com menos de 20 alunos!...
Apache, Março de 2006

Etiquetas: , , ,